quinta-feira, 11 de julho de 2013

''SÚPLICA''



 
Já não me importa que lá fora
o sol em desbaratada corrida
perdeu-se ou esqueceu-se de mim.

Já não me importa que lá fora
todos os mortos sejam esquecidos
ou que meus ouvidos não ouçam preces.

Já não me importa que lá fora
as calçadas e as crianças que brincam nelas
não vejam o barulho do vento nas folhas de outono
já tão amarelecidas . . .
não me importa.

Só me importa que todos os vendavais
me sejam constantes como sinos de igrejas
nas horas graves.

discretos 
sem deixar marcas de sangue ou
como ave que desprende seu primeiro vôo.

Alvina Nunes Tzovenos
in Palavras ao tempo.