quarta-feira, 3 de julho de 2013

''EQUACIONANDO''




Multiplicando dores
tantas e quais são
medimos tempos
sacudimos o véu
dos tempos, das estradas.

Dividindo dores
calculamos raízes
de seios amamentados.

Somando dores
queimando sóis
nas divisas das distâncias
dos perdidos dos ecos
dos girassóis que se puseram
das noivas que se perderam.

Diminuindo todas as dores
abraçamos quentes ventos
sem presságios de uivos
que teimam em rasgar florestas
intatas.

Beijando todas as dores
somo meus cantos
aos cantos dos desencantados
da Vida, da Morte, do Amor.

Alvina Nunes Tzovenos
Palavras ao Tempo