terça-feira, 2 de julho de 2013

''CAMINHOS''



    
Trevas, luzes
caminhos ou descaminhos
de raízes mortas ou vivas.

Há gritos, sorrisos
perpetuando-se.

Há lembranças de fugas
de abismos
com ecos em estertores.

Há vozes em bocas de crianças
como pessegueiros
florindo após tanto sol.

E a vida
que era algas
descreveu orquestrações
fluiu intangível
descreveu elegias de amor.

Amou o amor na pureza das vagas
sem que as luzes fossem apagadas.

Alvina Nunes Tzovenos
Palavras ao Tempo