terça-feira, 2 de julho de 2013

''PASSANDO''



 
E eu passei entre as névoas
da noite esfumada de vida
em redemoinhos.

Tu
foste
a estrela esquecida
sem naufrágio de vozes
dormindo
em minhas praias adocicadas.

Vesti meus
céus
de rendas brancas
coroadas de grinaldas
entre arco-íris ilusões.

Céus, por instantes
renascidos
noivos
amantes
na distância porejavam
sons cadavéricos.

Alvina Nunes Tzovenos
Palavras ao Tempo